Sunday, February 05, 2006

O quadro e a moldura

Há uns anos atrás fui tomar uma bebida com uns amigos num café mesmo em frente ao teatro S. Luís. Combinei com um amigo meu que por sua vez combinou com um amigo dele. Nunca gostei do tipo, nem um bocadinho: é arrogante (como eu), tem a mania que sabe tudo (como eu) e julga que é lindo de morrer (claro, como eu). No entanto, balbuciou uma frase que me fez pensar (não muito): o que interessa não é o quadro; o que interessa é a moldura.

De facto, é um ponto de vista deveras interessante. Quer queiramos quer não todo o objecto tem a sua exterioridade. Ou seja, à parte da coisa em si (Emmanuel Kant dá uma volta na campa) existe tudo o resto. Quando vemos um quadro sem moldura, de facto a moldura está lá: É tudo o resto. (A sala, a parede, o intelectual do lado direito de olhar inquisidor, etc.).

Mas então e o quadro? Bem, o quadro está lá e olhamos para ele e concentramo-nos nele. Eu cá prefiro olhar para o quadro! Da mesma maneira que julgo as pessoas por si mesmas e não pela sua moldura ou leio um livro abstraindo-me do seu contexto exterior (contexto que não deixa de ser importante claro!).

Uma questão pertinente que se coloca, posto isto, é: seremos capazes de nos abstrairmos da moldura objectivamente e conscientemente?
Resposta: Duvido, por muito que queiramos, por muito que desejemos, por muito que tentemos é-nos dificílimo abstrairmo-nos da exterioridade subjectiva de um objecto. É uma questão de enquadramento: prestamos demasiada atenção ao princípio e ao fim: ao prólogo e epílogo; ao nascimento e à morte; ao desejo e à realização; ao reino dos infernos e ao reino dos céus...

Cabe-nos então viver a vida como se fossemos uma laranja, sem ligar muito à casca e aproveitando o melhor que vem do sumo (às vezes não é muito bom)....

Assim disse....

1 Comments:

Blogger player1331 said...

eu diria mais...arranjar um espremedouro de sumo, pegar na vida e enfiá-la lá dentro para a aproveitar até ao tutano (se ela o tivesse)... carpe diem...

11:29 PM  

Post a Comment

<< Home